Ministério da Gestão e ENAP capacitaram 45 mil servidores na Nova Lei de Licitações

A capacitação de servidores municipais, estaduais e federais fez parte do apoio à transição para o fim da lei 8.666Compartilhe:

  Compartilhe por Facebook Compartilhe por Twitter Compartilhe por LinkedIn Compartilhe por WhatsApplink para Copiar para área de transferência

Publicado em 08/01/2024 07h58 Atualizado em 08/01/2024 09h26

Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI) e a Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) capacitaram ao todo 45.382 pessoas na Nova Lei de Licitações (NLCC). O público era formado por agentes e gestores públicos das três esferas de poder da União ao longo de todo o ano de 2023. 

A ação fez parte do esforço do Ministério da Gestão de apoiar estados e municípios para implementar a agenda de modernização dos processos de compras no poder público. 

Com o intuito de firmar uma parceria e ofertar capacitação aos gestores e agentes responsáveis pelas compras e licitações, a parceria com o MGI, realizou 18 cursos a esse público de 45 mil pessoas. 

Lei 14.133/21  

A entrada em vigor da Lei 14.133/21 representa um marco no cenário das compras públicas brasileiras, unificando e modernizando a legislação vigente. Além disso, a nova legislação está em total consonância com os compromissos internacionais assumidos pelo Brasil, que incluem a adesão à Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção e outros tratados, a participação ativa na Iniciativa pelo Governo Aberto (Open Government Partnership – OGP) e o alinhamento com as diretrizes da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OECD), da qual o país busca ingressar.  

A harmonização com padrões e práticas internacionais reforça o compromisso do Brasil com a transparência, eficiência e integridade nas compras públicas, promovendo um ambiente propício para o desenvolvimento e aprimoramento contínuo dos serviços públicos.  

Entre as principais inovações da nova lei está a criação do Portal Nacional de Contratações Públicas (PNCP). Ao reunir informações sobre contratações públicas de todo o país, o Portal promove os valores fundamentais da transparência, integridade e responsividade nas compras públicas.  

O PNCP disponibiliza informações como planos de contratações anual, catálogo eletrônico de padronização, editais, avisos de contratações, atas de registro de preços e contratos, desempenhando um papel crucial na promoção da transparência pública e garantindo a confiança das partes interessadas no processo decisório governamental, na gestão das atividades das organizações públicas e nos agentes envolvidos. 

“O PNCP não apenas atua como uma ferramenta de gestão das compras públicas, mas também oferece a oportunidade de aprimorar a administração das informações dos processos, ampliar a competição com base na relação entre preço e qualidade, estimular a participação e fortalecer o controle social. Dessa forma, contribui para o aprendizado, fomenta a inovação e melhora o sistema nacional de compras públicas, promovendo a confiança dos cidadãos no processo de compras públicas, um pilar essencial para a democracia brasileira”, afirma o secretário de Gestão e Inovação do MGI, Roberto Pojo. 

Entre outras inovações trazidas pela Lei 14.133, destacam-se a padronização de procedimentos licitatórios e contratuais, visando aprimorar a eficiência e economia de recursos; a ênfase na gestão de riscos, a participação de startups para o fomento à inovação e diversificação no cenário das compras; e a inclusão de critérios ambientais, sociais e econômicos nas contratações públicas, visando promover práticas mais responsáveis e sustentáveis.  

Compras.gov.br  

Desde a entrada em vigor da Lei n.º 14.133/21, em 1º de abril de 2021, o compras.gov.br passou por diversas evoluções para tornar a nova lei operacional após o período de transição.  

Atualmente o sistema possibilita desde a fase preparatória das contratações, com o planejamento e gerenciamento das contratações, o catálogo no ambiente web, o estudo técnico preliminar, a gestão de riscos, o novo módulo pesquisa de preços e os artefatos digitais com os modelos padronizados pela parceira da Seges/MGI com a Advocacia-Geral da União (AGU), até a gestão e fiscalização dos contratos administrativos e das atas de registro de preços, com o sistema Contratos.gov.br.   

Para a etapa de seleção dos fornecedores, o sistema inovou com o Novo Divulgação de Contratações, a integração do Sicaf com o Banco de Sanções da Controladoria-Geral da União (CGU), além dos critérios de julgamento menor preço, maior desconto, melhor conteúdo artístico, técnica e preço, maior retorno econômico e o leilão eletrônico. Ainda no primeiro trimestre desde ano (2024), será disponibilizada a contratação presencial e o credenciamento.  

As evoluções do sistema compras.gov.br foram apresentadas em diversos webinários, que estão disponíveis no Portal de Compras do Governo Federal e já foram visualizados por mais de 50 mil pessoas.  

No último dia útil de 2023, foram divulgadas no sistema compras.gov.br mais de 1.700 contratações das quais, 1.307 são pregões eletrônicos pelo decreto 10.024/19, 152 pela Lei 14.133/21 e apenas 1 pelo normativo revogado (Lei 10.520). 

Alterações na legislação 

Dentre as diversas alterações do normativo antigo, tais como a exclusão de algumas modalidades de licitação (carta-convite e tomada de preço) e a inclusão de uma nova modalidade, o diálogo competitivo, houve a alteração nos valores preestabelecidos, com relação a obras e serviços de grande vulto, serviços técnicos-especializados, dispensa de licitação, obras e serviços de engenharia, compras e produtos para pesquisas e desenvolvimento, dentre outros.  

De acordo com o Decreto nº 11.871, publicado de 29 de dezembro de 2023, os novos valores passam a vigorar da seguinte forma:  

  Valor atualizado  Valor anterior  
Obras, serviços e fornecimentos de grande vulto  R$ 239.624.058,14   R$ 200.000.000,00  
Contratação dos serviços técnicos especializados de natureza predominantemente intelectual, ressalvados os casos de inexigibilidade  R$ 359.436,08    R$ 300.000,00  
Dispensa de licitação para compras em geral e nas contratações de produto para pesquisa e desenvolvimento  R$ 359.436,08  R$ 300.000,00  
Obras e serviços de engenharia ou de serviços de manutenção de veículos automotores  R$ 119.812,02  R$ 100.000,00  
Contratação, no caso de outros serviços e compras  R$ 59.906,02   R$ 50.000,00  
Produtos para pesquisa e desenvolvimento, limitada a contratação, no caso de obras e serviços de engenharia  R$ 359.436,08  R$ 300.000,00  
Serviços de manutenção de veículos automotores de propriedade do órgão ou entidade contratante, incluído o fornecimento de peças.  R$ 9.584,97  R$ 8.000,00  
Pequenas compras ou o de prestação de serviços de pronto pagamento  R$ 11.981,20  R$ 10.000,00  

Consulte a Lei nº 14.133 e o Decreto nº 11.871.
Categoria

Finanças, Impostos e Gestão Pública

Tags: NLLC LICITAÇÕES CONTRATOS ADMINISTRAÇÃO PÚBLICACompartilhe:

 

By Imprensa

O Sintrasefe – Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal no Estado do Rio de Janeiro – foi fundado em 26 de setembro de 1989. Entidade sindical representativa dos servidores públicos federais da administração direta e indireta no Estado do Rio de Janeiro, o Sintrasefe tem em sua base cerca de 250 mil servidores, dos quais 35 mil estão filiados, distribuídos em cerca de 60 órgãos públicos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *