Governo mantém proposta de reajuste salarial 0% e aumento só nos benefícios

O Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) apresentou nesta quarta-feira (10/4), durante a 8ª reunião da Mesa Nacional de Negociação Permanente (MNNP), proposta do governo ao conjunto dos servidores federais. A proposta é praticamente a mesma oferecida no final de 2023, com foco nos benefícios a serem pagos a partir de maio e sem reajuste financeiro para 2024. A proposta prevê ainda a abertura de cerca de 60 mesas setoriais para debater eventuais aumentos salariais.

Na atual proposta, o valor do auxílio-alimentação passaria dos atuais R$ 658 para R$1.000. Ainda por essa proposta, o auxílio-saúde sairia dos atuais R$ 144 para R$ 215, em média, considerando a contrapartida paga pelo governo. Vale lembrar que a Geap aumentou em 8% o valor dos planos para servidores acima de 59 anos. Já o auxílio-creche sairia de R$ 321 para R$ 484,90. O Executivo tem os valores mais defasados nos auxílios alimentação, creche e saúde.

O governo também deixa de lado os índices de reajuste salarial de 4,5% em 2025 e 4,5% em 2026 e se compromete a instalar as mesas temporárias e específicas que ainda estão pendentes até julho deste ano. Uma cláusula que inibiria movimentos grevistas e de mobilização foi questionada pela bancada sindical e terminou sendo retirada.

As entidades representativas dos servidores públicos agora encaminharão a proposta para os sindicatos, que farão assembleias locais para aprovação ou não da proposta.

Fique atento ao calendário de assembleias! Participe!

(Com agências)

Comments 1

  • *Inativos e pensionista não têm auxilios alimentação nem creche:
    -Então como aceitar essas propostas de reajustes em seus beneicios.
    Outra coisa:
    -O Governo está anunciando que os servidores e o governo fecharam um acordo, então, essa é a união que tanto se fala, mas na realidade não existe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *